Aplicar este tema

Sabe eu gosto mesmo. Gosto dos nossos sorrisos bobos, da forma como a gente nem precisa forçar nada perto um do outro. E gosto tanto de tudo em nós, porque nada é perfeito como deveria ser. Gosto quando você deita no meu ombro voltando pra casa no ônibus ou no cinema. Me incomoda tanto, fico pensando que você esta desconfortável, sinto que me ombro é muito duro e esta te machucando, e mesmo assim você permanece ali por tanto tempo. E mesmo sendo desconfortável eu ficaria ali naquela posição sem reclamar por horas, juro. 

 Amo a forma como eu falo demais quando estou perto de você, e a forma como você diz uma palavra pra cada cem que eu falo, e sei que a maioria acharia que você é seco ou grosso, mas você sabe que consigo te entender. Eu sei como é seu jeito. Amo tanto a forma como nos conhecemos. Amo sentir isso tudo por alguém que nem é da minha família nem nada. Alguém que simplesmente tinha uma vida, uma vida toda sem mim, com amigos, família, e tudo mais, e de repente, do nada, em uma praça se tornou tão meu. Eu comecei a gostar tanto desse sorriso bobo, desses olhos profundos, desse cabelo cheio de cachinhos, dessa barba falhada, principalmente quando ela não é cortada a mais de um mês. Nossa, eu gosto tanto de tudo isso. E sei que você gosta disso também. Sei porque você me disse. Eu sei. 

"Eu gosto de você de graça"

- Amor da minha vida

 Então aquela pessoa que eu nunca imaginei estar do meu lado, estava ali enquando eu revirava de dor no chão na porta de uma boate gritando para que ele fizesse a dor parar. Foi humilhante, mas eu estava desesperado. Eu nunca tinha sentido nada daquele jeito. Nunca. Foi com certeza o pior dia. Com toda a certeza. Ele tentava falar mais tudo que eu repetia era: ‘faz parar, faz passar, por favor, tira essa dor de mim. Por favor, por favor. Eu amo muito ele, e ta doendo muito.’ E sabe, ele não fez a dor passar, ele não podia fazer isso, mas ele me ajudou a levantar, enxugou minhas lágrimas e me deu o melhor conselho que nunca vai sair da minha cabeça:

- Olha, seca essas lágrimas porque a gente vai entrar lá dentro agora, e vai ser horrível, vai doer pra caralho e eu sei. Mas você não vai chorar aqui. Você vai chorar, gritar e fazer tudo, mas no seu quarto, sozinho. Aqui você vai colocar um sorriso no seu rosto porque é isso que todo mundo tem que ver. Então não esquece, sorrindo por fora e morrendo por dentro. Pronto?

♥

- A gente não está mais junto. Eu não te devo satisfações.
- Mas machuca Dan. Mas dói.
Gossip Girl
Se ao menos pudesse voltar a ser tão distraída, a sentir tanto amor sem saber.
A menina que roubava livros.

Você precisa pensar e tudo mais. Sei e entendo que precisa do seu tempo.

 Mas falando diretamente cara, mesmo que você encontre, goste ou fique com outro, como vai ser o natal daqui pra frente? O dia do seu aniversário, e quando for o meu. Aquelas datas que são tão nossas. Você sabe, não preciso dizer aqui.

 Nós dois sabemos o quanto eu errei, e você sabe o quanto você já errou também. O quanto nos machucamos e quanto nos fizemos feliz. Por isso, será que realmente é o caso de os dois se distanciarem? Será que temos mesmo que resolver isso sozinho cada um pra um lado? A gente sabe como encontrar um amor como o nosso é raro hoje em dia. Não vale mesmo a gente concertar isso junto. Porque se o problema pra nossa separação fui eu, eu me concertei. Eu sofri pra aprender, e me esforcei pra te mostrar isso. Nós sempre concertamos aquelas coisas ruins. E todos os momentos bons sempre foram tão especiais. 

 A gente sabe que mesmo se seguirmos em frente, um dia vamos sentir aquela saudade matando no peito. Mesmo se estivermos com outra pessoa. Um dia, simplesmente vamos lembrar do toque do outro, do beijo, dos olhos, e a gente sabe o quanto a saudade é ruim. É horrível. Temos mesmo que passar por isso? Eu errei, eu me arrependi, e mudei de todo o coração. Eu mudei para não faz você chorar mais. Então o que falta? Você precisa se perdoar? Precisa de um tempo pra você, precisa se amar de novo? Porque não começar a se amar do meu lado então? Pra que nos permitir tanto sofrimento, se sabemos que podemos dar um jeito. Os erros, a gente concerta, a gente aprende com eles, e a gente se arrepende. Mas e o amor? Vai existir outro neném na sua vida? Vai existir outro te dando tchau e dizendo parabéns pela janela mesmo não sendo seu aniversário? A gente sabe a resposta.

 Se valoriza. Se valoriza mesmo, porque todos precisam disso. Mas não esquece de valorizar quem se arrependeu, chorou, se perdeu, se humilhou e fez de tudo por você. Não esquece de valorizar todo nosso amor.